Eu nunca pensei que aconteceria

O suicídio é uma ruptura – de uma matéria, de um ciclo, de uma vida. Eu já escrevi cem vezes (talvez mais) sobre a morte, mas nunca havia precisado lidar, cara a cara, com ela – até o domingo de manhã chegar. Dito isso, vi e comprovei que o ser humano, em sua essência original, não está nem estará preparado para enfrentar o fim – seja hoje, amanhã ou em vinte e cinco anos. Contudo, precisamos aceitar que, um dia, o relógio para. Os minutos não mais serão contados. Os segundos sequer fazem diferença. A morte vem, mas muitos ficam. E, aos que, como eu, ficaram e ainda ficarão, digo que a dor é indescritível – e destrutível. Surgem perguntas que jamais serão respondidas. Aparecem dúvidas sobre o motivo, sobre a razão. É um tsunami que nos arrasta. É um terremoto que nos derruba. É a consequência de uma morte repentina, caótica e dolorosa.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s